No fim do mês passado, o Federal Reserve Bank de St. Louis acrescentou um índice de criptomoedas ao banco de dados econômicos da Federal Reserve (FRED). É um gesto aparentemente pequeno, mas que sinaliza para o amadurecimento das criptomoedas dentro de umas das instituições bancárias mais importante do mundo.

O FRED adicionou ao banco de dados econômicos quatro criptomoedas diferentes, o Bitcoin, Bitcoin Cash, Ethereum e Litecoin, sem muito alarde a publicação aconteceu no fim do mês de junho via Federal Reserve Bank de St. Louis que constitui coletivamente o banco central mais poderoso do mundo.

Considerado uma potência em pesquisa econômica, o FRED tem uma famosa divisão de pesquisa e utiliza dados derivados de fontes como taxas de câmbio, PIB, taxas de juros, índices de consumo, bancos, índices de preços ao produtor, entre outros setores que compõem seu foco, isso gera muita credibilidade a essa discreta inserção de dados das criptomoedas.

No que diz respeito às criptomoedas o Federal Reserve Bank St. Louis está constantemente à frente de muitos bancos centrais, mesmo que não saibamos exatamente quais os interesses do banco nessa adição de dados, é nítido que há um interesse na tecnologia blockchain e no futuro do dinheiro.

 

Para saber mais sobre o mundo do Bitcoin e outras notícias, fique ligado nas nossas mídias sociais e no nosso site www.econobit.com.br/noticias

 

Escrito por: Amanda de Melo Barbosa