Documentos secretos obtidos pelo ex-agente Edward Snowden mostram que a Agência de Segurança Nacional dos Estados Unidos a NSA realmente abriu uma operação para investigar alguns usuários de Bitcoin.

A NSA tinha também, intenção de rastrear outras criptomoedas, porém sua prioridade segundo relatório criado em 15 de março de 2013 era rastrear o Bitcoin. Para os conspiradores uma ação que se justifica pelo medo da descentralização econômica e financeira que a rede Bitcoin pode causar. O direcionamento especifico para o Bitcoin aconteceu por meio de um subprograma do OAKSTAR denominado MONKEYROCKET, que grampeava equipamentos de rede para obter dados do Oriente Médio, da Europa, da América do Sul e da Ásia.

Segundo essa documentação a investigação ultrapassou os limites e foi muito além da verificação de registros nas transações de Blockchain, algo que seria absolutamente natural de acontecer, já que toda a rede possui acesso a essas informações. Contudo, a NSA teria obtido informações íntimas dos usuários de Bitcoin, como registros de atividade na internet, cobrança, endereço de IP, dentre outros.

Colocamos em questionamento aqui o fato de que a NSA tem poder suficiente para determinar qualquer criptomoeda um alvo е invadir sua privacidade, isso torna os EUA um país sem confiabilidade e que coloca seus interesses as custas da privacidade dos seus cidadãos.

 

Escrito por: Amanda de Melo Barbosa