Bancos brasileiros adotam medidas arbitrárias com relação às exchanges nacionais.

/, Notícias/Bancos brasileiros adotam medidas arbitrárias com relação às exchanges nacionais.

Bancos brasileiros adotam medidas arbitrárias com relação às exchanges nacionais.

Sabemos que no Brasil atualmente não existe nenhuma regulamentação nem controle sobre as negociações de criptomoedas P2P e exchanges, desta forma a CVM proibiu a compra de criptomoedas para fundos de investimento, pois elas não podem ser qualificadas como ativos financeiros.

Desde que surgiram as exchanges enfrentam desafios para manter-se no mercado, o maior deles com certeza é a sua relação com os bancos tradicionais. Bancos como Santander e recentemente o Banco do Brasil, têm fechado sem prévia comunicação as contas das corretoras de criptomoedas.

No caso mais recente o Banco do Brasil além de encerrar a conta, bloqueou o montante de R$ 120 mil da corretora e está sofrendo uma ação judicial por parte da exchange. A ação contra o Banco do Brasil foi protocolada no dia 12 de setembro e tramita na 2ª Vara Cível Especial de Brasília.

Para as exchanges envolvidas essas manobras têm a intenção de prejudica-las já que de alguma forma, sua presença no mercado fragiliza os bancos.

 

Escrito por: Amanda de Melo Barbosa

2018-10-26T10:10:26+00:0026 outubro, 2018|